O essencial para ser um bom artista marcial

"Certo dia, um discípulo perguntou ao seu mestre de Kung Fu:
— Mestre, qual é o melhor meio de se lidar com a força?

E o mestre respondeu: 
— Fugir, nunca ir de encontro a ela, pois almejamos a paz mais que a vitória. 

E continuou:
— Perceba os modos da natureza que nenhuma força lhe fará mal. Não bata de frente com uma onda, evite-a pois você não precisa de ter a força. É mais fácil redirecioná-la. Aprenda mais métodos de preservar do que destruir. Evite em lugar de deter. detenha em lugar de machucar. Machuque em lugar de mutilar. Mutile em lugar de matar. Pois toda vida é preciosa e também insubstituível. Porém, às vezes, deve-se cortar um dedo para salvar a mão."



Um artista marcial...
  • Deve sempre cultivar e defender o Wu De;
  • Nunca deve lutar ou usar suas habilidades para intimidar outros;
  • Nunca deve envolver-se em argumentos desnecessários;
  • Nunca deve difamar ou menosprezar;
  • Deve ser humilde e modesto. Sempre praticar a humildade;
  • Deve entender o ancestral de todas as dificuldades e controlar sua raiva e emoções;
  • Deve trazer honra e respeito as artes marciais;

                    Tão milenar quanto a arte marcial chinesa em si, temos o Wu De, que abrange muito mais do que as famílias e as escolas, mas, a arte do Kung Fu na sua totalidade.
                O Wu De é dividido, basicamente, em cinco princípios, sendo eles:

  • Hsin Yong - Confiança    Estabeleça o vínculo de confiança de seu mestre para com você, e de você para com seu mestre. Mantenha e solidifique esse vínculo confiando no seu aprendizado e no seu tempo. No momento propício para o seu avanço e aprofundamento na arte o seu mestre saberá. Não peça conhecimentos ao seu mestre, e sim, prepare-se para recebê-los.

  • Chiang Hsun – Humildade    Mantenha a sua xícara vazia e não se preocupe com a sua titularidade ou posição, pois, o orgulho e o ego são venenos poderosos para matar a arte em você. Quando permitimos que eles se infiltrem no nosso raciocínio, começamos a agir e tomar decisões tendo eles como base de referência. Humildade não é subserviência, e é algo que se deixa de ser quando se afirma ter.

  • Zun Ching – Respeito    O respeito se inicia por ocasião de sua manifestação para consigo e para com os outros, sendo conquistado e manifestado. Respeito à hierarquia é essencial, pois ocupa quem o fez por merecer, e assim, haverá o entendimento da sua posição e da posição dos outros, e onde houver entendimento, haverá respeito. A existência de ambos não permite a manifestação do caos.

  • Jong Yu – Honra    A arte marcial chinesa do Kung Fu tem fortes laços com a honra, por isso, honre a arte, a família e os antepassados, mostrando lealdade, determinação, e mantendo a pureza e a essência. Foi graças a essas qualidades dos patriarcas do passado que a arte chegou até os nossos dias, e somente com a presença delas você conseguirá perpetuá-la para as gerações futuras.

  • Tao Te – Virtude   São subdivididas em outras quatro, sendo elas, serenidade, coragem, prudência, e justiça.
  • Serenidade    É a moderação para manteremos a racionalidade e a sensibilidade diante de todas as facetas da vida. A sua prática da arte não tem como finalidade consumí-lo dentro de uma sala de treinamentos, mas sim, enriquecer as nossas vidas estimulando o autoconhecimento e o equilíbrio para aplicarmos em todos os setores da nossa vida cotidiana.
  • Coragem    Está na capacidade de agir quando confrontado pelo medo, que atua em nós tanto no aspecto físico como mental. Sua manifestação física ocorre ao estarmos assustados com algo, um lugar, um ambiente, uma pessoa ou uma situação, enquanto que, mentalmente, ele se refere, principalmente, ao medo do fracasso. O kung fu pode e deve proporcionar a segurança e a coragem necessárias para que nos mova através da vida, enfrentando o medo com a determinação necessária para não se deixar paralisar.
  • Prudência    A prudência está na abordagem com discernimento sobre todas as situações que a vida coloca diante de nós. Atentar a todos os resultados de qualquer ação nos propicia a sensibilidade, a sabedoria e o discernimento inspirados em fatos, conhecimento e experiência, minimizando a ansiedade e controlando a impulsividade.
  • Justiça    Para que ela seja plena, é necessário que tenhamos compreendido cada princípio e cada virtude do Wu De. Justiça e sabedoria têm que caminhar juntas.
O Wu De não pertence a nenhum estilo de Kung Fu. Todos os estilos estão nele.

(Autor desconhecido)

No comments:

Post a Comment

Pages